Por que a Obi-Wan não se lembra do R2-D2 em Star Wars: Uma nova Esperança?


O lançamento dos prequels de Star Wars, anos após a trilogia original, criou um desafio muito grande para George Lucas. Afinal, como fazer as novas aventuras se encaixarem com os eventos dos longas originais de tantos anos antes?

Para muitos fãs, Lucas quase conseguiu completar o desafio. Porém, concordam que há buracos nos roteiros dos Episódios I, II e III, que fazem parte da trama não encaixar tão bem assim.

E um dos melhores exemplos disso é a cena do Episódio IV (1977), em que Obi-Wan Kenobi (Alec Guinness) diz pra Luke Skywalker que não se lembra de ter tido um droid. E não mostra, em nenhum momento, se lembrar de R2-D2 ou 3-CPO durante todo o longa original.



Mas, para quem acompanhou os prequels e cânone oficial, fica claro que o pequeno robozinho e o Jedi tiveram muitas aventuras juntos no passado. Então fica a pergunta no ar: por que Obi-Wan não se lembra do R2-D2 em Star Wars: Uma nova Esperança?


Para muitos esse seria apenas furo do roteiro que George Lucas teve que engolir para dar protagonismo ao populares droids da saga. Mas será que não há uma explicação melhor? O canal do YouTube Star Wars Theory acha que sim e criou um teoria muito bacana para a suposta falta de memória de Obi-Wan.


Segundo o canal, deve-se levar em conta a personalidade de Obi-Wan e tudo que ele passou nos últimos 20 anos antes de reencontrar Luke. Após vencer Anakin e ir ao exílio em Tatooine, a única missão do Jedi era cuidar e transformar o jovem Skywlaker na nova esperança da galáxia. Por isso, ele precisava ser muito cuidadoso na maneira em que se comunicava com o filho da Vader. Evitando, a qualquer custo, assusta-lo.

Por isso, ao ser questionado sobre R2-D2 e 3-CPO, Obi-Wan optou por uma meia verdade. Ao ser questionado por Luke ele responde que não se lembra de sido dono de um droid em toda a sua vida. E isso é verdade. Afinal, R2-D2 pertencia a Anakin e Padmé, e depois Bail Organa, o pai adotivo de Leia.

Vale lembrar que essa não foi a única vez que ele utilizou meias verdades. Em o Império Contra Ataca, Luke está em treinamento com Yoda quando vê o fantasma de Obi-Wan. Ele o questiona porquê não revelou que Vader era seu pai. A resposta revela o cuidado de Kenobi com o jovem Skywalker:

Luke: - Por que você não me falou? Você falou que Vader traiu e matou o meu pai.
Kenobi: - Então o que eu lhe falei é verdade. De um certo ponto de vista. 

Ou seja, segundo essa teoria, Obi-Wan Kenobi escondeu a verdade de Skywalker para ganhar a sua confiança e não assustar o jovem. Revelando as informações aos poucos.

Faz sentido, naquele momento o velho Jedi não poderia apresentar todo o cenário e história de Luke. Afinal, a atenção daquele momento não poderia estar focado em Kenobi e sim no objetivo. Que era entregar o sabre de luz de Anakin para o herdeiro Skywalker.



E aí você diz: esse teoria é legal, mas não me convence. Tudo bem, porque tem mais. Segundo um trecho do livro Star Wars - A Princesa, O Cafajeste E O Garoto Da Fazenda, Obi-Wan está na Millenium Falcon, treinando Luke com a Jedi Remote Training Ball e isso acontece (tradução livre): a unidade R2 se aproxima de Ben como se fosse seu animal de estimação, sensação que ficou mais evidente quando o velho homem passou a mão sobre o topo do droid e disse "é bom voar novamente com você, meu velho amigo". Ele falou tão baixo que Han não teve certeza que o ouviu corretamente.



Vale lembrar que este livro faz parte do cânone oficial de Star Wars, revelando que Obi-Wan estava protegendo Luke e que se lembrada de R2-D2, seu fiel companheiro de batalha.

E aí, você concorda com essa teoria? O que você acha? Use e abuse dos comentários.

Confira também o vídeo original que foi a base para este post.

Share on Google Plus

Sobre Daniel Dreyer

Publicitário, blogueiro, fã de cultura geek, HQ's, filmes, séries e colecionáveis. Planejamento de contas na agência de publicidade Gampi, muito bem casado e papai babão.