Review: Batman vs Superman tentou abraçar o mundo, mas não conseguiu



Há um ditado popular que diz: quem tudo quer, nada tem. E este foi o meu sentimento ao sair da sala de cinema após a exibição de Batman vs Superman: A Origem da Justiça.

O longa dirigido por Zack Snyder aponta para todas as direções, com cortes rápidos e pouca profundidade em cada assunto. Ao que parece, a DC resolveu trazer a tona todo seu Universo Expandido em um único filme. Uma decisão que compromete muito a experiência.

Em duas horas e meia somos apresentados a nova vida do Superman, ao conceito de um Batman envelhecido, a primeira aparição da Mulher Maravilha, Flash, Aquaman e Ciborgue. Além dos vilões Lex Luthor e Apocalypse. Sem contar, é claro, os sonhos do Homem-Morcego que preparam para a chegada de Darkseid, o vilão confirmado no filme da Liga da Justiça (2017). É muito pouco tempo para tanta informação.

Além disso, o longa apresenta informação mastigada para o público, sem espaço para interpretações e teorias. Se pudesse dar um conselho, diria para a DC ter uma aula com a Marvel de como introduzir conceitos de forma mais branda.

É claro que nem tudo é ruim. Os uniformes, o conceito de Gotham e Metropólis e as interpretações do elenco são marcantes. Ben Affleck pode não ser o melhor Batman de todos os tempos – esse título fica com Christian Bale – mas entrega uma visão muito próxima ao estilo marcante do Cavaleiro das Trevas de Frank Miller.

Já Henry Cavill parece mais confortável como o Homem de Aço, apresentando um herói mais maduro e com conflitos internos latentes. Uma evolução muito grande dos tempos de Christopher Reeve.

O mais decepcionante é perceber que o longa tinha todos os elementos para ser épico. Mas pecou ao tentar abraçar o mundo. Faltou sutileza ao apresentar os futuros membros da Liga da Justiça. E houve uma dedicação de tempo muito vasta para mostrar o universo expandido dos próximos filmes, através dos sonhos do Batman. Ou seja, um investimento temporal num projeto futuro, deixando um pouco de lado o atual.

Para mim, o longa precisava ter mais Batman vs Superman e menos do resto. Simples assim. E neste quesito Zack Snyder errou na mão de forma colossal.

Mas, apesar de decepcionante em alguns momentos, o longa abriu as portas para o rico universo de heróis da DC no cinema. E isso é muito bom e excitante.


E você, o que achou de Batman vs Superman? Concorda com o review? Use a abuse dos comentários.

Bônus
Para deixar o post mais bacana, separamos dois pôsteres do longa, ao estilo mondo, criados por Ken Taylor. Enjoy!




Daniel Dreyer

Publicitário, blogueiro, fã de cultura geek, HQ's, filmes, séries e colecionáveis. Planejamento de contas na agência de publicidade Gampi, muito bem casado e papai babão.