Tá aí o nosso review da primeira temporada da série do Demolidor - supervault

Breaking

supervault

HQ's, filmes, séries, collectibles, games e outras cositas más.

test banner

Post Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

2 de maio de 2015

Tá aí o nosso review da primeira temporada da série do Demolidor



Você deve estar se perguntando porque demoramos tanto para escrever sobre a primeira temporada do seriado do Demolidor. Simples, como um bom vinho ou whisky, acreditamos com que a produção da Marvel com o Netflix, deve ser degustada, assistida aos poucos para curtir cada momento.



E toda essa calma para assistir ao seriado provou-se a estratégia correta, pois a Casa de Ideias acertou em cheio em todos os sentidos. Em começar pela plataforma, o serviço on demand do Netflix foi um tiro certo. Afinal, o Demolidor é um herói urbano e violento, que não combina lá muito bem com a linguagem das grandes produções cinematográficas da Marvel, focadas muito mais na diversão do que na violência.



E o que falar do elenco? O ator Charlie Cox realmente absorveu o espírito de Matt Murdock. E as escolhas de Elden Henson como Foggy e Deborah Ann Woll como Karen Page foram super acertadas.

E que tal Vincent D'Onofrio como Wilson Fisk? Simplesmente a escolha perfeita, com uma atuação digna de prêmio. Afinal, como não ser absorvido pela transição sutil do personagem através dos olhos de Vanessa Fisk, entregue com a atuação marcante de Ayelet Zurer.



São tantos pontos certeiros na produção que fica difícil escolher sobre o que falar. Mas o que chama a atenção foi como os roteiristas Bill Everett, Drew Goddard e sua equipe optaram por contar a origem do personagem através de flashbacks. Isso não tornou a famosa transição herói/origem cansativa, sendo introduzida na história em doses pequenas, na medida certa.




E o que falar da transição do uniforme do personagem? A mudança para o traje vermelho ocorreu de uma forma natural, por uma necessidade do personagem. Nada daquela coisa forçada, como costuma ocorrer nos filmes do Homem-Aranha, por exemplo.







Em suma, a primeira temporada do Homem sem Medo foi simplesmente fantástica e deixa a gente muito animado para a futura série dos Defensores e todos os heróis que chegaram com ela: Luke Cage, Jessica Jones e Punho de Ferro.

Analisando tudo com calma fica claro que a Marvel acertou em cheio em trazer os heróis urbanos para o Netflix, onde a violência pode ser mais explicita e gráfica, bem dentro do perfil deste heróis. Agora temos que esperar as aventuras solo dos Defensores e a segunda temporada do seriado do Demolidor, que já está confirmada para 2016!

Aproveitamos ainda este espaço para listar cinco coisas bacanas da série:

1. Fica claro que Wilson Fisk ganhou influência na Cozinha do Inferno após os eventos do filmes dos Vingadores. Com a cidade de Nova Iorque destruída, ficou fácil para o Rei do Crime tomar conta do pedaço através de empreendimentos imobiliários.

2. Há uma preocupação constante da Marvel de amarar bem o seu universo live action. Se você reparar, Melvin Potter, o personagem responsável por criar o uniforme vermelho já foi visto antes, no curta Todos Saúdem o Rei, que mostrava o Mandarim na cadeia.

3. A enfermeira Claire Temple, interpreta por Rosario Dawson, é inspirada na Enfermeira da Noite (Night Nurse). A personagem teve uma curta série de quadrinhos publicado pela Marvel Comics em 1973, estrelando a enfermeira Linda Carter, conhecida por auxiliar diversos heróis feridos do Universo Marvel. Em 2004 ela reapareceu na revista Demolidor e durante a série da Guerra Civil.44

4. No escritório do jornalista Ben Urich (Vondie Curtis-Hall) havia recortes de jornal que mostravam os eventos do filme solo do Hulk e a destruição da invasão Chitauri do filme dos Vingadores. Isso mostra que o perfil live action é muito parecido com o do personagem dos HQ's, que está sempre perto da ação.

5. O uniforme negro utilizado por Matt Murdock durante quase toda primeira temporada é inspirado nas HQ's dos primeiros anos do Demolidor, escritas por ninguém menos que Frank Miller. Por sinal, Miller é considerado até hoje o maior responsável pelo sucesso do personagem nos quadrinhos. Uma justa homenagem, não é mesmo?

E você, ainda não assistiu a série do Homem sem Medo? Ela está disponível com exclusividade no serviço on demand do Netflix. Vai lá conferir! O primeiro mês é de graça.

UPDATE:
Não sei como havíamos deixado isso de fora, mas a cena mais fodástica da série merecia uma menção. Especialmente se levarmos em conta que ela foi filmada em um take único.

Post Top Ad

Responsive Ads Here